Sobre mim e outras coisas, irreais, ou nem por isso...

14
Out 11

só para fechar a porta  ao meu mau feitio e acabar com o meu humor negro e cínico, é assim:
- Sinceramente, não receber os subsídios de férias e natal  era coisa que não ME ia afectar muito, até porque já estou habituada a viver sem eles
- Sinceramente, trabalhar mais meia hora por dia não me faz mossa, porque já costumo fazer mais que isso
- Sinceramente, o IVA do leite e dos iogurte também não me rala muito, porque eu tenho de o beber e ao fim do mês serão cerca de 2€ de diferença no leite simples, e cerca de 3€ no de chocolate, já fiz as contas.

 No entanto  incomoda-me saber ou não saber:
- Que quem ganha 3 ou 4000€/mês não vai sentir nada...
- que vai ser toda a diferença para as famílias que têm filhos a estudar e usam o subsídio para as propinas e livros, para os seguros, as reparações do carro ou as obras inadiáveis
- que vão continuar a existir motoristas, carros de serviço, que muitos funcionários continuarão e agravarão a postura do "ninguém me paga para eu fazer isto ou aquilo", "ninguém me paga para eu levar uma caneta de casa para fazer o meu trabalho" "ninguém me paga para eu ficar mais um minuto"..SENHORES FUNCIONÁRIOS QUE ME POSSAM ESTAR A LER: NÃO TENHAM NUNCA A INFELIZ IDEIA DE USAR ESSA FRASE QUANDO SE DIRIGIREM A MIM, POR QUALQUER MOTIVO....SIM? PARA BOM ENTENDEDOR, MEIA PALAVRA BASTA.
-que as contribuições e impostos que constituem as receitas do estado vão baixar tanto, mas tanto, mas tanto , que isto não vai ficar por aí
- que muitas pessoas vão perder tudo na vida, porque vão deixar de pagar seguros do carro e do trabalho, e exactamente no dia seguinte, algo grave acontecerá
-que os funcionários de todas as empresas que estão a acabar os lanços de autoestrada e pontes que se têm reproduzido que nem coelhos ( as auto estradas e pontes) aqui na zona, vão ficar desempregados logo que as obras acabem
- que grande parte dos casais portugueses decida que não pode ter filhos ( na china tiram os benefícios a quem tiver mais filhos, cá tiram-nos mesmo antes de se pensar no assunto...)
-que os cortes nos recursos  da educação, saúde e infraestruturas básicas, vão incidir sobre os utentes e trabalhadores menos classificados
- saber que o nosso premiere quase chorou ontem à noite...lágrimas de crocodilo


o que era preciso era um reset, pensando claramente quais os objectivos e deveres do estado para com o cidadão, reset nas empresas e fundações do estado e pensar :
- o que é imprescindível
-o que é necessário
- o que seria bom
-o que gostariamos

e começar a preencher por cima.
Sobrava para ordenados desporprocionados? então venham eles. Sobrava para sistemas de saúde extra? venham eles
Sobrava para regalias? Maravilha.

mas só depois de se saber que ao menor e último da lista de cidadão nada de essencial faltava.

não, não sou comunista. e  socialista utópica também não.


Mas muitos alguéns que têm ditado as regras deste país se têm esquecido de olhar um bocadinho mais longe do que para os seus umbigos.

 

e mesmo assim, não se importam de ver o cotão nem o cheiro que de lá sai...

publicado por na primeira pessoa do singular às 18:20

Selo concurso
limetree
mais sobre mim
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
27
29

30
31


Selo concurso
limetree
blogs SAPO