Sobre mim e outras coisas, irreais, ou nem por isso...

20
Set 11

De há uns dois anos para cá, poucas vezes pude seguir a estrada que liga casa7escola/trabalho.

Primeiro obras dos esgotos, depois da estrada, depois os passeios, agora a ponte.

Isto para dizer o quê? Há um atalho. Sujo, estreito, escuro e poeirento mas eu gosto dele.

Só que o marido pediu para eu não ir por lá...

 

Desde esse dia, faço um exercício múltiplo:

- contrario o meu gosto de atalhar, e sigo a estrada alternativa.

- demonstro às filhas como se deve "obedecer" a uma "ordem"

- obrigo-nos a despacharmo-nos mais cedo para sairmos a horas decentes para chegar à escola

- enche-me o coração saber que sou livre de ir por onde quero, mas só porque ele me pediu, estou disposta a fazê-lo, e faço-o

ainda que haja um bichinho a roer-me cada vez que eu passo ali, a dizer-me, "vira à direita, vira à direita!"

 

ISTO é o que me falta para voltar a ser magra. Se me for "educando" assim, pode ser que um dia destes arranje a força de vontade que me está a faltar.

( o açucar AMARELO já está arrumado na prateleira mais alta, onde eu não lhe possa sentir o CHEIRO nem ver os TORRÕES escuros, e para lá ir buscá-lo tenho de ter muito trabalho...)

publicado por na primeira pessoa do singular às 11:08

comentário:
Como eu entendo...
Também entendo a questão do açúcar amarelo, nem o posso ver...
Ana Machado a 20 de Setembro de 2011 às 13:59

Selo concurso
limetree
mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
15
16
17

18
19
21
23
24

25
26
27
28


Selo concurso
limetree
blogs SAPO