Sobre mim e outras coisas, irreais, ou nem por isso...

14
Set 11

E de repente, muitos acordamos e voltámos 30 anos atrás, aos aproveitamentos, às reciclagens e reutilizações. Deixou de ser vergonha usar roupas usadas, levar para a escola mochila e material do ano passado. Os amigos agradecem se outro trás alguma roupa ou brinquedos que os filhos já deixaram de usar.

Se calhar, muito do que se correu para tentar apanhar o ritmo dos "paises ricos e evoluídos", foi pura canseira, e de um esforço mal medido, padecemos agora da "dor de burro".

Andámos tanto para a frente, que já estamos a dar a volta...

Só complicámos, pelos vistos sem grandes proveitos.

Temos grandes escolas e universidades, que não estão ao alcance de todos

Temos grandes trabalhadores, pensadores, cientistas, iluminados, que vão procurar o futuro no estrangeiro

Temos muitas fábricas, muita pressão para produzir mais e mais barato, mas não entra dinheiro das vendas, ou não há encomendas para sustentar os trabalhadores

Temos casas melhores, mais bonitas, mas mais longe, mais caras, uma ancora presa ao pescoço de muitos que já não podem suportar o seu encargo

Temos trabalhos de nomes pomposos, com AVAC e WIFI, mas não temos tempo, nem salário que o pague

Temos filhos mais bonitos, mais espertinhos, mas que nasceram cansados, de porta fechada à rua, que quase estão proibidos de se esforçarem, de terem amigos de carne e osso e de terem esperança no futuro.

Se bem me recordo, a vida era mais fácil, com menos contas por pagar, quando eramos um país ilustremente desconhecido e atrasado. Porque ainda não me demostraram que estarmais perto do topo da lista é assim tão melhor...

publicado por na primeira pessoa do singular às 22:32

Ontem , sentei-me no chão e em quase 2 horas fiz 2 conjuntos de lápis de cera, 2 de canetas, 8 de lápis de cor, com bolsinhas de papel e etiqueta, sobrando ainda uma caixa de indíferenciados e sobresselentes. Missão cumprida, pensei.

Errado: hoje encontrei outra caixa cheia de lápis e canetas...

 

Próxima missão: despejar 4 sacos grandes de tralha retirada na limpeza do quarto das garotas e :

- montar pernas e braços, vestir, calçar e equipar milhentas bonecas. O que sobrar : LIXO

- escolher brindes de ovos kinder, cereais, mac donalds e afins

- separar todos os "alimentos" e "compras", "baixelas" e "enxoval" da bonecada

- montar puzzles ( e colar as peças para não haver mais hipoteses de desmontagem!!!) fazer peças em falta

-escolher triliões de folhas rabiscadas, que ainda não me convencia que não são obras de arte

-ver quais são os livros de pinturas e actividades que ainda têm folhas para fazer, e descobrir um arquivo bem morto para os outros

- colar capas e lombadas

 

consequentemente, levar as mãos à cabeça e pensar: PORQUÊ?

 

 

 

muito satisfeita ( ainda que com alguns remorsos) por ter sido de aceitação fácil ( fácil de mais, dá para desconfiar) que as mochilas, bolsas, e material escolar em bom estado são os que vão para a escola, já a partir de amanhã.

publicado por na primeira pessoa do singular às 11:09

Selo concurso
limetree
mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
15
16
17

18
19
21
23
24

25
26
27
28


Selo concurso
limetree
blogs SAPO