Sobre mim e outras coisas, irreais, ou nem por isso...

30
Mar 10

Eu não sei mais o que fazer.

 

O meu cérebro deu três nós e não há listas que me valham.

Ontem li qualquer coisa sobre um livro de uma nova tendência, de trabalhar só quatro horas por semana (?), para se aproveitar a vida, com dicas de gestão de tempo, e afins.

Digamos que hoje consegui receber o ordenado de Outubro, faltando ainda todos os outros, subsídio de natal e deslocações de Outubro até agora, que pago do meu bolso...Mato-me a trabalhar para conseguir um míseros tostões, tarde e a más horas, menos do que no primeiro emprego, entre 1998 e 2001. Faço economia caseira, poupo em algumas coisas para nos aguentarmos sem problemas, sem as miudas se ressentirem ou pressentirem. O marido, então, nem se fala, não lhe posso apontar sequer extravagâncias ou despesas que não sejam bem calculadas.

 

Será que este é o caminho? Ontem levantei-me às 4:30 para me sentar ao computador. Cheguei das obras às 20:40h. Admito que parei um bocadinho na estação de serviço da autoestrada para comer qualquer coisa, já que o almoço tinha sido dentro do carro, com comiga fabricada de estação de serviço. Foram 16 horas seguidas a trabalhar, e depois voltar para casa, tratar das miudas, dar banho, deitar perto da meia noite, e hoje acordar cedo outra vez.

 

Porra, estou cansada. Tenho sono, não me apetece trabalhar. Aponto o que tenho para fazer e vou riscando, mas a todas as horas surgem mais coisas para fazer, para telefonar, para responder, para perguntar.

Não sei quanto mais tempo vou aguentar!

 

Na próxima semana começo um curso de formação de formadores. Pode ser que surjam novas oportunidades, e não vou querer desperdiçá-las.

omo vou conseguir fazê-lo, é mais uma incógnita, mas não há-de ser nada...

 

 

 

 

publicado por na primeira pessoa do singular às 14:39

Selo concurso
limetree
mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
15
18
20

21
22
23
25
26
27

28


Selo concurso
limetree
blogs SAPO