Sobre mim e outras coisas, irreais, ou nem por isso...

09
Nov 14

Conto os dias que faltam. Poucos. Sinto pressa, medo, entusiasmo, até saudades da gravidez, que vai ser a última. Esperei quase 5 anos...errado!,, muitos mais! Como se vê daqui a 5.10,15,20 anos, perguntou-me a psicóloga nos testes do 9 ano. E até aos meus 25 anos cumpri rigorosamente o plano que já vinha traçado. E aos 25 anos, redesenhámos o plano. Já não era só eu a ter voto na matéria. Ainda assim, no meu coração, marquei datas : 2001,2003,2005. E nomes: Alexandre, Rita, Inês, Lara, Miguel, Ricardo, Tomás...tudo anotado em caderninhos e vontades. Mas até os melhores planos falham. 2001 foi em 2003, 2003 foi em 2005, 2005 atrasou-se indefinidamente, 2009 deu-nos coragem, os anos seguintes tiraram-na, e agora estamos em 2014, com um sorriso pateta na cara e um coração aberto, mas acagaçados com os dias que hão-de vir. De Março para cá os dias passaram, uns dias a galope, outros teimosamente de pé fincado no chão. Olho vaidosa para a barriga, lisa, redondilha, sem estrias nem manchas. Finjo que não vejo o estado lastimoso das varizes nas pernas. Tento imaginar quantos kg poderei perder depois do bebé nascer: afinal mereço, se não engordei nada! Nas consultas assisti ao ar incrédulo das médicas, de como tudo parece correr bem de mais para ser verdade com uma grávida obesa e da 3idade... Tensão óptima, peso controlado, bebé activo, até os resultados das séries de medições que faço devidas à diabetes gestacional estão razoavelmente bons! Ao lado, nos bancos da sala de espera, no meio de tantas grávidas radiantes, outras tantas com dores, internamentos, sustos e acidentes, e até mesmo mães contrariadas.. Estar grávida ( independente do que às vezes me dói, e que até nem é nada de anormal para o estado em questão) foi, pela 3vez, uma alegria, um estado muito feliz e saudável do meu corpo, e nem sempre correndo bem ( tenho um corpo muito egoísta e possessivo, que primeiro recusa ter bebês cá dentro, mas depois se recusa a deixá-los sair...) parece que a minha barriga foi talhada para isto. Depois dos 25 anos, foram as únicas vezes que olhei para ela sem ressentimentos, e mesmo grande e redonda, me pareceu linda e elegante. Vou sentir falta deste mimo, desta pequena dose de autoestima. Isto, se daqui a 4 dias continuar a ter tempo para pensar em o que é que seja sobre mim...

publicado por na primeira pessoa do singular às 12:27

Selo concurso
limetree
mais sobre mim
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
27
28
29

30


Selo concurso
limetree
blogs SAPO